terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

TRISTE


Na solidão da madrugada
Tento escrever poesia
E sem pensar em mais nada
Espero que chegue o dia

Tento afastar pensamentos
Tristes e sem solução
Recordando velhos tempos
Pensando com o coração

E na fria madrugada
Numa imensa solidão
Apenas choro mais nada
Magoando o coração

5 comentários:

Luis F disse...

Meu amigo,

Agradeço a visita ao Mar de Sonhos e vim retribuir com amizade a mesma.

Adorei conhecer o seu canto, a beleza das suas palavras, o sentimento que impera em cada texto.

Parabens

Um abraço
Luis F

Júlio César disse...

É um poema bonito! De facto, às vezes paramos para escrever, mas no fundo paramos simplesmente... e lá de quando em vez lá escrevemos!

Paulo Afonso disse...

Um poema triste como é a noite fria... mas há sempre uma réstia de esperança!

Abraço

Pepe Luigi disse...

Bonito poema.

abraço

Vera disse...

E poema triste e melancólico, mas muito bonito!

Tens um prémio no meu blog ;)

Beijo

Vera